terça-feira, fevereiro 14, 2006

Amor de plástico

Já não bastava a melosidade das montras das lojas. Hoje tive de levar com um monte de pessoas aos pulos, vestidas de corações gigantes, precedido de uma banda. Aos primeiros sons, ainda pensei que fossem os bombeiros voluntários de algures, mas, infelizmente, enganei-me.

8 comentários:

@ndrei@zul disse...

pois é.. isto até passaria facilmente ao lado de uma pessoa (mesmo das comprometidas) senão fosse entupirem-nos por todos os lados com símbolos e maneiras de tentar ganhar dinheiro.. já ouviste a rfm hj?! tá impossível.. já mudei de rádio.. e pronto no fundo é uma pequena réplica do consumismo natalício por exemplo.. baci

Rui disse...

Então mas se não fosse o dia de hoje, havia amor? As pessoas continuavam a amar-se?

Ricardo Leal disse...

Hehe...

Junta-te ao clube disse...

Aí!!!! É o AMOOORRR AI AI AI AI AI O AMOOOR!!!!

Ass: Gattaca

pinky disse...

ao menos deu para rir com o ridiculo da situação? i hope so! always look at the bright side of the street......

ISA disse...

lololololololol

bonifaceo disse...

Eu também acho uma paneleirice do caraças o que se faz... para além de os casalinhos entupirem os restaurantes e etc...

zahira disse...

ahahahahah
era eu! era eu!