sexta-feira, março 03, 2006

Rótulos e assim

É engraçado como nenhum de nós se orienta sem classificações. É irritante, mas verdade. Os preconceitos, geralmente odiados por todos, são também tidos por toda a gente. Não há nada mais perigoso do que uma pessoa que diga que não tem preconceitos, porque ou está a mentir ou não tem consciência deles (qual delas a pior...).

Não deixa de ser igualmente irritante que as classificações, regra geral, sirvam para muito pouco. Existem mulheres que guiam bem, benzocas sem peneiras, loiras inteligentes, brasileiras púdicas, socialistas beatos, espanhóis silenciosos, jornalistas com escrúpulos, advogados sem poder de argumentação e por aí fora. Mas de facto, sem classificarmos, andamos às aranhas.

Das melhores de todas são as dos signos. "Vi logo que eras gémeos!". "Isso é mesmo conversa de aquário!". É fácil gostar dos signos porque são muito básicos e há de tudo como na farmácia. E, a partir do momento em que alguém diz que é de determinado signo, ficam explicados uma série de comportamentos que, umas voltas dadas, seriam explicados por outro signo qualquer.

Não deixo de achar graça à conversa. Tentar encontrar traços gerais é giro. Ironicamente, a única coisa que comprovei em relação aos signos não vem em livro nenhum, nem me foi dito por ninguém (não que eu conheça muitos astrólogos, mas às vezes até podia conhecer). É que, por coincidência humana ou cósmica, me dou bem com todas as pessoas do meu signo (por sinal temos todos uma péssima fama, mas não passam sem nós).

Era bom que tudo fosse assim tão simples. "Ah, ok. Sou escorpião, com ascendente em gémeos, adága nos signos dos ciganos, castanheira nos dos celtas e nasci no ano da lebre. 'Tá visto que para ser feliz tenho de encontrar um aquário, com ascendente em balança, canivete nos signos dos ciganos, macieira nos dos celtas e nascido no ano do rato. E dedicar-me a uma profissão ligada a armas brancas. E viver perto do mar."

Era bom, mas não dá. É que, mais panca menos neurose, somos todos iguais. E no fundo "qualquer pessoa dava um homicida qualquer".

8 comentários:

ISA disse...

se a lua influencia marés, partos e estados de humor pq n hão-de os planetas, e a posição em que se encontram no dia em que nasces, influenciar a tua personalidade?

acreditas em coincidências? eu não!

E tb n acredito nos horóscopos da Maria! bjs

bonifaceo disse...

A lua é um planeta isa ;). (Eu sei que tu sabes, é só brincadeirinha)

Não me irrito muito com as classificações, embora também ache que não se deve generalizar, é como dizes, há de tudo em todas as classes sociais, e nos signos também acho que é a mesma coisa.
E em relação à última frase mipo, tudo depende do meio em que se cresce... mas não é certo que nos tornemos naquilo que é suposto nos tornarmos...
Beijos.

ISA disse...

qdo falava nos planetas incluia a lua, Boni, claro! até pelo papel que representa. O dos afectos...

Mipo disse...

pois que não me faz confusão nenhuma que os planetas (lua incluída) nos influenciem. O que acho altamente improvável é que, dada a complexidade de cada um, se possam organizar essas influências em categorias muito arrumadinhas.

ISA disse...

só se tu és mt arrumadinha...

Mipo disse...

mas é exactamente isso - ninguém é...

ISA disse...

irra shô lopes, n se trata de arrumação nem os mapas astrais pretendem ser o retrato de cada um, caneco... mas esta conversa levar-nos-ia mto longe e infelizmente n temos tempo. bjs

Mipo disse...

bem, se a gente se começa para aqui a picar, isto não acaba! Façamos uma saudação cordial e deixemos a discussão para outro dia (que ainda estou a recuperar! :-D).