terça-feira, junho 06, 2006

Ginásios

Toda a gente lá anda, uns mais viciados, outros mais sofredores. Assim que desponta o mínimo aroma de calor estival, corre tudo às máquinas, não vá o Verão apanhar um púdico pneu desprevenido.

Eu tinha-me deixado dessas coisas. Durante uns tempos achei graça a ter de cumprir um programa e a esticar os objectivos, mas aquilo torna-se chato. Fazer 30 repetições num engenho inspirado em aparelhos de tortura da Idade Média, respirar, fazer mais 30, correr 20 minutos sem sair do sítio, forçar os abdominais até dolorosamente descobrirmos onde eles estão... Sempre fui mais adepta daquelas aulas onde nos incentivam a pular intensamente ao ritmo da música; fazem-se algumas figuras menos estéticas, mas uma pessoa diverte-se.

Não obstante, aqui há uns meses, conseguiram convencer-me a a voltar às máquinas. "Vá lá, anda lá. Preciso de companhia". Faz bem à saúde e tal e eu fui. Realmente, saio de lá sempre a sentir-me bem, quanto mais não seja porque saio de lá. E a verdade é que, com companhia, a coisa faz-se. Vão-se dizendo umas piadas, conversa-se na passadeira, aumentam-se em 20 quilos os pesos de quem está preso (brincadeirinha!...) e, espante-se!, até se emagrece um bocadinho (mesmo cedendo à tentação de faltar metade das vezes).

Descobrem-se mesmo alguns factos curiosos. No meu caso, enquanto me mediam as pulsações, e logo a seguir a eu mencionar a média de maço e meio que fumo por dia, foi-me revelado por uma instrutora de olhos escancarados que... tchatataram... tenho pulsação de atleta! Ao que respondi "ahahahahah! Está a gozar!". Não estava. De modo que decidi que, assim que deixar de fumar, me vou tornar cantora lírica. Já que tenho caixa para isso, é só esvaziá-la do fumo. Quem sabe? Daqui a uns anos posso estar a esgotar o La Scala!*

Outra curiosidade de que me apercebi foi a disparidade entre a força que tenho nos membros inferiores e nos superiores. É verdadeiramente abissal.

Enquanto as minhas pernas, entre bocejos, airosa e repetidamente empurram 46 quilos (e isto já para não exagerar e não ficar igual àquelas senhoras que parecem padecer de uma alergia ao marisco, manifesta no inchaço aparentemente dorido dos músculos), os meus pobres bracinhos exigem toda a minha intensa e esforçada concentração para levantar uma barrinha de uns míseros 5 quilos. Passo pela vergonha de ocasionalmente ter aqueles senhores que tomam conta das ocorrências do ginásio a dirigirem-se-me de sobrolho franzido: "isso não é muito pouco para si?...", enquanto eu respondo, afogueada e num fiozinho de voz "não posso com mais...".

Está visto que, quando me quiser defender de alguém, terá de ser ao pontapé. Não é muito bonito, mas parece que é a única maneira.

*quem me anda a tentar convencer a deixar o tabaco que não encare isto como uma aberta. Odeio ser pressionada.

9 comentários:

ISA disse...

muito fixe o post. já me ri pr'aqui sozinha!!! continua mulher, dá-lhe com alma. e n te espantes, os bracinhos são mm mais fraquinhos e os gajos dos ginásios são uns exagerados. mais vale fazer com pouco, bem e até ao fim do que com muito e dares cabo dos costados.

madrnha disse...

BRACINHOS?????
Coitadinho do crocodilo!!!!!

Mipo disse...

são grandes, mas pelos vistos são ocos! Ocos!

Camélia disse...

Olha, tirando o facto de fumares, sou "igualzinha". Oh menina eu não tenho força nenhuma de braços. Nem posso com um gato pelo rabo. Agora pernas, BRING IT ON!!! E prefiro aulas de aeróbica, step ou outra coisa à mistura do que estar feita parva numa máquina a contar sessões.

Se pensares mesmo em tornar-te cantora lírica, olha diz qualquer coisa porque até podemos, sei lá, editar um cd das Divas, não sei, que te parece? :P

Magnolia disse...

Avisem com antecedência, tá? Devo demorar pelo menos 5 dias para fazer as malas e emigrar.

Mipo disse...

e faduncho, Camélia? Não gostas de faduncho?

Magnólia, a inveja é uma coisa muito feeeeia...

bonifaceo disse...

Nunca frequentei um ginásio, e em questão de pneus é absolutamente desnecessário, mas gostava só por causa também dos meus "bracinhos" que são bem mais fracos que as minhas pernas (a única parte do meu corpo que não tende para o magro) e que andam a fazer 3 jogos de futebol por semana :D. A minha médica de família também já me disse que o meu coração batia como o de um atleta (nunca fui federado). Mas em questão de voz, ou não a sei utilizar ou realmente acho que não tenho "pulmão" para cantar.

Camélia disse...

Faduncho também! Aliás, quem quer ver-me bem, vê-me a cantar o fado. Principalmente o "Ai Mouraria" da Amália...lai lai lai

A nha Flôr é tão linda. Diz que vai fazer as malas, mãs não é, não é. Isto é para nos dar ainda mais força na voz eh eh eh

truska disse...

Ai meu Deus, o que me ri! Eu lamento mas não tenho paciência para ginásios. Odeio-os! Admito sou de dança. A única vez que estive inscrita num ginásio, andava toda contente porque podia fazer todas as aulas que quizesse, todos os dias, durante um mês e saia baratíssimo... acabou por ser a aula de step mais cara da minha vida!!!
À parte disso, faço Pilates e gosto mesmo muito, é o oposto das máquinas e ajuda-me muita para dança e para a postura (isto era o que devias estar a fazer, MIPO). Só que como o sitio onde ia se incendiou, agora tenho de ir ao ginásio para continuar as aulas... a sério, parece uma secta! Até me sinto mal por ir tão mal vestida para as aulas porque tenho de atravessar toda a gente que está nas máquinas e todos parecem olhar para mim com cara de reprovação pensando "tu não és um de nós, tu não és um de nós", Credo!!