sexta-feira, setembro 16, 2005

É das tais coisas...

Há pouco tempo, falei com uma amiga daquelas com quem só falo esporadicamente; não porque não tenhamos conversa, mas porque a vida passa depressa, não temos muitos campos de interaccção quotidiana comuns, etc, etc. Mas é daquelas pessoas com quem sempre me dei bem, boa onda, sem manias, pés assentes na terra... Volta e meia, trocamos daqueles telefonemas "então, desaparecida? Que é feito?".

Foi num desses telefonemas que ela me disse que se tinha divorciado depois de um ano de casamento, que tinha tudo sido um pesadelo desde o início, que, basicamente, ele se tinha arrependido desde os primeiros dias. Apesar de ser comum saber de pessoas que se separam, caiu-me tudo ao chão. Porque nunca imaginei (realmente, sabe-se lá o que vai no coração das pessoas...), porque é uma pessoa que decide em consciência, por inteiro, e porque ela não merecia... É sempre triste saber de coisas más que acontecem a pessoas boas.

Continuo a não entender as pessoas que casam só porque sim. Se não faz sentido para elas, se acham que é tudo demasiado lírico, ou se têm medo, não casem! Pelo menos, evitam abalroar aquilo em que a outra pessoa acredita. Quando cada um assume aquilo que é, isto é tudo bem mais simples...

3 comentários:

ISA disse...

para mto boa gente o casamento n é a mesma coisa do q para ti ou para mim. há mta leviandade, tipo bora lá fazer uma festa e ganhar uns presentes... bjs

Mipo disse...

exacto... o que me fez impressão foi que uma das partes pensa como tu ou eu; escusava de passar por aquilo...

Oumun disse...

Hoje em dia a diferença entre o casamento e um namoro não é praticamente nenhuma .... é tão fácil casar ... depois também se nos dermos mal divorciamos (deve ser por isso que aumentaram o preço dos divorcios... passou de 45 euros para 250....).
O que eu acho é que as pessoas são menos tolerantes umas com as outras e demasiado egositas para fazer cedências , além de que noutros tempos o divorcio não era olhado com tão bons olhos , o rótulo de divorciado "não ficava bem a ninguem" , hoje em dia é indiferente.
Até há aqueles que se divorciam e voltam a casar, com os mesmos....

beijocas