quinta-feira, setembro 15, 2005

Voltei, voltei, voltei de lá...

Muita caminhada, muito comboio, muito barco, muito gelado, muito calhau e muito idioma italiano = desatrofiamento cerebral. Ele, realmente, não há nada como viajar!

Algumas pérolas surrealistas para o baú das memórias alternativas; destaque para a visita à ilha de Brioni (Croácia - costa istriana), onde tiveram a amabilidade orgulhosa de nos mostrar os falecidos animais empalhados do falecido Tito. Porquê? Aí é que está a beleza... Who knows?!

Regresso sentido a Lisboa. Embora tivesse de bom grado ficado em Roma mais um tempinho (aí mais uns 5 mesinhos, digamos), há sempre qualquer coisa de especial no aterrar em Lisboa. Pôr o pé no chão, ouvir o português à volta, pegar nas trouxas e entrar em casa. No caminho, perguntar ao taxista se ainda temos os mesmos ministros e ouvir as teorias do "se fosse eu que mandasse...".

E eis que se regressa ao trabalho, que se encontra (haja Deus!) a erguer-se das cinzas do decrépito mês de Agosto. Os motores ainda estão a aquecer. A capital ainda se espreguiça e desentorpe o corpo no recomeço do ano lectivo, para em Outubro estar a funcionar a vapor.

Já tenho esquecida a estafa do ano que passou... mal posso esperar por regressar às minhas actividades extra-laborais! Venham elas!

2 comentários:

ISA disse...

no trânsito nota-se que Lisboa voltou à actividade em pleno, n sei se me explico...

Mipo disse...

compreendi-te... é por isso que a malta dá tanto à sola