segunda-feira, outubro 31, 2005

Flashes de lucidez

Isto a propósito de uma argumentação aleatória sobre coisa nenhuma de importância:

"- A Mipo tem uma característica muito irritante.
*Mipo pensa: devo ter várias*
- Toma a excepção pela generalidade."

E não é que, depois de ouvir aquilo em voz alta, me apercebi de que o homem tem razão?! Parece que procuro sempre as pontas soltas e fico lá a tentar encaixá-las, assim como se tivesse medo de que sejam esquecidas. E tanto ligo à excepção, que me esqueço da regra. Não faz sentido? Pois não. Isso é que é desnorteante.

9 comentários:

bonifaceo disse...

Deixa lá mipo, alguém tem que unir as pontas soltas, não podemos ser todos iguais :D.
Quanto a tomar a excepção pela generalidade é que já é esquisito é.

Mipo disse...

pois é, Boni, mas olha, antes isso que andar metida na droga (até porque, aparentemente, não preciso)!

Oumun disse...

Este post é muito à frente !! deve ser por ser dia das bruxas....

Mipo disse...

eheheheh... elas andem aí...

Kwan disse...

Que irritante!! :)
Antes andar metida na droga...

Mipo disse...

tens que chegue p'ra todos, Kwan? :-)

musa do tejo disse...

tens é que mudar de amigos que isso nao se diz a ninguém... a não ser que seja um elogio à diferença... e não te preocupes q o meu pai diz o mesmo mas (acha ele) no bom sentido: "lá porque os outros fazem todos X, tens a responsabilidade de fazer Y para te marcares pela difereça" (mas não sei se conta, porque geralmenet era para me cortar as saídas à noite ou comprar as jeans da moda)... estou confusa... ah, e essa da droga tem dreitos de autor!!!

Osga Esparramada disse...

Tomar a excepção pela generalidade... uuummmm... disso faço a minha leitura de osga:
Mipo tem alma de artista!
A generalidade é banal!
Mipo gosta de observar a excepção!
Lá o que toma... às vezes é leite, outras é sumo de laranja natural!

Mipo disse...

vá lá, Musa, tinhas sorte. Comigo era mais "- mas não posso porquê?" "- Porque não!"