quarta-feira, fevereiro 08, 2006

E porque ninguém se cala com aquela história

O problema não são os cartoons, se desrespeitam, se são ofensivos ou inócuos, se esbarraram em óbvias diferenças culturais, jurídicas ou religiosas.

A questão que se põe não é se os árabes são todos uns fanáticos, ou se os ocidentais são todos uns animais que não têm respeito por ninguém.

O que está em causa é que pegar fogo a embaixadas não é resposta para coisa nenhuma. Nem aqui, nem em lado nenhum.

5 comentários:

Jarhead disse...

O que também está em causa é que, neste caso literalmente, o assunto dos cartoons é trazido a lume como mais um pretexto para afastar povos, para que o fosso entre culturas justifique a morte e a destruição.
Pergunto eu: quem é que se lembrou de propagar os desenhos junto de grupos extremistas? quem incitou as feras? quem está encarregue de juntar a mobe à porta das embaixadas? É curioso constatar que desenhos, frases, manifestações de todo o género surgem diariamente na imprensa. O caso dinamarquês não é excepção, a única diferença é que este foi aproveitado, para vender jornais e alimentar as audiências, sem pensar nas consequências

bonifaceo disse...

Podes crer mipo, é isso tudo.

Patioba disse...

Sim, já cansa!

Rui disse...

E também me parece que está em causa a manipulação dos sentimentos genuinos das pessoas, por parte de quem quer com isso atingir certos fins.

Anónimo disse...

O problema é que para os árabes é...

Ass: Gattaca